Qual o melhor vaso para a minha planta?

16/01/2017 Jardim, Paisagismo, Plantas

Você sabia que o material, o tamanho e o formato do vaso onde você vai deixar sua planta influenciam no seu crescimento? Na hora da compra, há vários fatores a serem considerados. Você deve ter na manga algumas informações, como o clima mais favorável para o crescimento de sua plantinha, o local onde ela ficará em casa e como ela cresce para que sua escolha seja a mais exata possível. Saiba, com nossas dicas, como escolher seu vaso de plantas!

Os tipos de vasos mais comuns são os de barro ou cerâmica, por serem bastante decorativos. No entanto, não têm muita praticidade, já que são bastante frágeis e pesados. Em climas muito quentes, secam muito rápido porque possuem paredes porosas. Já no inverno, podem quebrar por conta das geadas. Estes vasos são mais recomendados para plantas que consomem muita água, já que a peça será molhada constantemente. Não é recomendada a aquisição de vasos de cerâmica com pintura, pois isso impede a evaporação da água e pode prejudicar a saúde da planta. Os vasos de terracota, que é uma argila cozida, são mais resistentes do que os de barro, mas também são frágeis às geadas, dependendo da região do Brasil onde ele é utilizado.

Outro tipo de vaso bastante comum é o de PVC, que basicamente é um produto plástico que pesa pouco e é bastante resistente. Por não serem porosos, são os que melhor aceitam substratos úmidos. Além disso, seu preço é bastante acessível e pode ser encontrado em qualquer lugar. No entanto, dependendo das condições do tempo e da planta a ser colocada, o vaso de PVC pode ser danificado rapidamente, principalmente por conta das altas temperaturas, que podem também danificar a raiz da planta, além de não agradarem na decoração.

Outros materiais

Os vasos de madeira e pedra proporcionam elegância, de um ponto de vista decorativo, por se integrarem muito bem no ambiente natural do jardim. Mas cuidado: apesar da facilidade de fazer vasos de madeira, são necessários cuidados especiais para que eles não apodreçam ou tenham insetos proliferados. É recomendada a aplicação de uma boa camada de verniz antes do plantio. Já os vasos de pedra devem ser utilizados para plantas que não precisam mudar de lugar toda hora. Eles são elegantes e fáceis de limpar.

Bastante utilizados em ambientes internos, os vasos de vidro dão um tom decorativo ao ambiente. Esse tipo de recipiente é apropriado para plantas mais fáceis de serem cultivadas com o objetivo de embelezar o local, até mesmo porque, como a terra fica visível, é possível soltar a imaginação e criar elementos decorativos.

Regras gerais

De qualquer forma, independentemente do vaso que você escolher para as suas plantinhas, algumas características básicas devem ser observadas. Todos os vasos devem ter furos na parte de baixo para drenagem do excesso de água, já que o solo nunca pode ficar alagado, pois ocasiona o apodrecimento das raízes. Para evitar que a terra fique encharcada, você pode utilizar também no fundo do vaso pedras, cacos de telha ou cascalho para ajudar na drenagem.

Ao comprar uma planta, já compre um vaso adequado para seu cultivo. Outra dica: nunca tente cuidar de uma planta que não se adapta ao tipo de clima do local onde você mora. A terra onde ela permanecerá também deverá ser preparada com material orgânico de qualidade. Lembre-se que, assim como as pessoas, as plantas também são diferentes. Cada uma delas precisa de cuidados diferentes para sobreviver!

por que devo podar minhas flores e plantas

saiba mais sobre os cuidados com a temperatura das orquídeas