Pergolado: o que é dicas para escolher o seu

02/01/2017 Jardim, Paisagismo

Em lugares com altas temperaturas, como é o caso do Brasil, explorar o clima mais quente e os raios solares é sempre uma vantagem. Investir em um pergolado é uma sugestão de decoração para diversos ambientes da casa, como jardins, quintais e terraços, além de deixar o local mais bonito e charmoso. Nos dias de hoje, o item ganhou novas funções e já é possível utilizá-lo até em decorações de festas e bares.

O pergolado é uma construção bem antiga e geralmente é feita de madeira. A sua principal função é dar suporte às plantas trepadeiras e criar um ambiente na casa que seja de transição entre espaços ao ar livre e ambientes fechados. É ideal para locais amplos ou que possuem um grande convívio de pessoas.

A estrutura de um pergolado é relativamente simples e pessoas mais criativas podem fazer o seu próprio sem muito trabalho. Basicamente, são necessários pilares de sustentação e várias vigas. Atualmente, a diversidade de materiais e técnicas é responsável por deixar a construção mais fácil e prática. Do concreto ao plástico, o mais importante, no entanto, é fazer uma boa base. Isso irá garantir a durabilidade do pergolado, além de evitar reparos extras.

Um material que pode ser utilizado na construção de pergolados e é extremamente sustentável é a madeira plástica. Ela é feita de resíduos plásticos, que são misturados e processados dando origem a um material similar à madeira. Esse material pode ser manipulado igualmente à madeira natural, podendo ser furado, pintado, colado e parafusado. Caso a pessoa escolha pelo uso tradicional da madeira, é sugerível que seja utilizada apenas madeira de reflorestamento. Para isso, é necessário um selo de certificação da Forest Stewardship Council (FSC).

Um pergolado duradouro deve ser forte o suficiente para suportar o seu próprio peso, as plantas e os adornos decorativos. Caso o solo utilizado para base seja irregular ou ceda com facilidade, é indicada a confecção de uma base de madeira ou concreto para suporte do pergolado. Em situações como essa, o mais indicado é procurar pelos serviços de uma empresa ou de um profissional capacitado.

Em relação à vegetação que pode ser utilizada para compor o pergolado, as plantas mais adequadas são: sete-léguas (Podranea ricasoliana), sapatinho-de-judia (Thumbergia mysorensis), jasmim (Plumeria rubra), madressilva (Lonicera japonica), jade (Strongylodon macrotrip), tumbérgia-azul (Thumbergia grandiflora) e lágrima-de-cristo (Clerodendron thomsonae).

A criatividade, como já mencionada, é uma ótima ferramenta para quem deseja confeccionar o seu próprio pergolado. Para um ambiente mais natural, sugere-se o uso de bambus. Já para um ambiente mais moderno, a dica é visitar ferro-velhos com a missão de encontrar materiais como grades para compor o teto do pergolado.

De custo relativamente baixo, investir em pergolado pode ser a novidade que a sua casa precisa. Seja para deixar o ambiente mais verde, criando um jardim suspenso, seja para criar um redário ou espaço para meditação e descanso ou um espaço para as brincadeiras das crianças. Não importa a função que você dê ao pergolado, de fato é um ótimo investimento para se fazer!