Como livrar seu jardim das ervas daninhas?

27/02/2017 Jardim

É bastante comum que você cuide do seu jardim ou plantação com toda a atenção e capricho, regando, podando, fertilizando e vendo-o crescer bonito e saudável… E, de repente, surge ali uma plantinha inesperada, que não foi plantada por você. Este tipo de surpresa é muito mais comum do que a gente gostaria e são as chamadas ervas daninhas.

Em um primeiro momento, as ervas daninhas (ou inços, como também são chamadas) podem parecer inofensivas e talvez você até pense em deixá-las ali, afinal, não parecem estar atrapalhando alguma coisa. Mas, ao contrário do que você imagina, o prejuízo é a longo prazo.

As ervas daninhas estão instaladas no mesmo ambiente que o seu cultivo, portanto, elas estão consumindo água, luz e nutrientes que poderiam ser fornecidos inteiramente à sua planta, prejudicando seu crescimento e desenvolvimento. Além disso, muitas ervas daninhas podem auxiliar na infestação de pragas e doenças!

Por surgirem rapidamente e se espalharem com velocidade, muitas vezes o controle de ervas daninhas é trabalhoso e difícil. Mas lembre-se: é necessário!

Em lavouras e grandes plantações, geralmente é feito o uso de agrotóxicos para realizar a remoção desses incômodos, mas no caso de plantas, flores e jardins, a prática não é recomendada por questões de segurança (das plantas, de pessoas, de crianças e de animais). Sendo assim, o controle deve ser realizado manualmente.

Confira abaixo algumas dicas sobre como livrar o seu jardim de ervas daninhas!

Quanto antes, melhor!

Retirar as ervas daninhas o quanto antes não é só para evitar que elas consumam uma quantidade maior de recursos que deveriam ser direcionados à sua planta, mas sim porque removê-las quando ainda estão recentes é muito mais fácil. Pense que quanto maior for a raiz da planta daninha, maior vai ser o trabalho para retirá-la dali.

Além disso, permitindo que as ervas daninhas cresçam, você corre o risco de ter o seu jardim infestado, considerando que elas formarão sementes que poderão ser espalhadas por todo o espaço.

Retirando a praga

Como já foi dito, o melhor método para extrair as ervas daninhas é o manual. O ideal é que você arranque as plantinhas tendo o cuidado de retirar o máximo de raiz possível; assim você evita que novas espécies floresçam ali.

Para gramados com ervas daninhas, a dica mais importante é saber identificar o que é grama e o que é planta daninha; assim, você evita que o seu vegetal seja removido por engano.

Cuidado com a terra

Preste atenção na hora de utilizar a sua terra para o plantio ou replantio. Isso porque você pode estar levando junto ervas daninhas que tenham passado despercebidas ou mesmo raízes que não tenham sido removidas adequadamente. Para isso, tenha o hábito de pegar as porções de terra que estejam mais a fundo e não tão superficiais.

Mas vale lembrar que o ideal mesmo é que as terras não sejam reutilizadas, assim você não corre risco algum!

Cuidado com o esterco

O esterco pode ser um prato cheio para a reprodução de ervas daninhas, considerando que esse tipo de material sempre vem com uma grande quantidade de sementes desconhecidas. Se, ainda assim, as suas plantas necessitam do complemento do esterco, você pode realizar a aplicação em um nível do solo no qual a germinação das sementes seja mais difícil, isto é, abaixo da superfície, à altura das raízes.

Com essas dicas, você tem tudo para manter suas plantas e jardim livres dos incômodos gerados pelas ervas daninhas!

dicas de como montar um jardim pequeno

pragas-mais-comuns