Como cuidar de uma orquídea que está morrendo?

20/02/2017 Flores

Todas as plantas têm um ciclo de vida que se reinicia inúmeras vezes e é isso que faz com que as plantas floresçam periodicamente. Mas, no meio desse caminho, alguns imprevistos podem acontecer e interromper esses processos, podendo levar, inclusive, sua planta à morte. No caso das orquídeas, esses empecilhos não são exceção e é necessária uma atenção ainda maior, considerando que são plantas bastante sensíveis e que exigem cuidados bastante detalhados e específicos.

A causa de morte das orquídeas pode ser desde problemas com fungos e troca de solo até água em excesso ou em escassez. Alguns sinais que merecem atenção são, por exemplo:

  • raízes amareladas, alaranjadas ou mesmo escuras;
  • folhas manchadas ou com cores muito distintas do verde-alface, coloração considerada a saudável para as orquídeas;
  • folhas amolecidas, com aspecto muito diferente do de costume.

Os cuidados especiais para a recuperação das orquídeas em estado crítico vão depender de qual é o problema que a sua planta está enfrentando. Nós separamos algumas dicas para os casos mais comuns!

Se o problema for com as raízes

Quando o problema mora na raiz das plantas, uma boa opção é realizar a mudança de local da orquídea. Replantá-la no tronco de uma árvore vai possibilitar que ela faça uso dos nutrientes da árvore e tenha um bom espaço para desenvolver suas raízes novamente. O processo é bastante simples: você pode colocar o substrato entre o tronco e a orquídea, unindo-os com um barbante. Quando a planta começar a criar raízes, é só desamarrar e deixar que ela se desenvolva ali.

Se as folhas estiverem queimadas

É bastante comum que as orquídeas tenham suas folhas queimadas pelo sol. Esse problema pode se dar, principalmente, por dois motivos: sol em excesso ou regas em horários de muita incidência solar. Uma boa alternativa para cuidar de orquídeas com estes problemas é colocá-las em locais com menos luz, como a sombra de árvores ou espaços com telas do tipo sombrite.

Se a planta estiver ressecada

Se o problema for a falta de água, você deve cuidar da orquídea retirando-a do vaso e realizando uma limpeza delicada. É preciso remover as raízes que estiverem mortas e replantar a orquídea em um saco plástico com um substrato umedecido em água e hormônio vegetal. Depois de um tempo você vai notar que novos brotos e raízes estão surgindo; depois da recuperação, é só colocá-la de volta em um vaso!

Se a planta estiver com excesso de água

Pode acontecer de sua orquídea sofrer com água em excesso, o que pode gerar uma apodrecimento das raízes. Nestes casos, um transplante basta: troque a sua planta de vaso e de substrato e cuide para que não haja uma irrigação excessiva novamente.

As dicas dadas podem ser muito úteis na maioria das vezes, mas é sempre recomendado que, em caso de dúvidas ou de maiores problemas, um especialista seja consultado, para que a sua orquídea receba um diagnóstico exclusivo.

Por essas e outras é sempre muito importante conhecer o funcionamento da espécie que você cultiva, assim é possível evitar muitos dos problemas citados acima!

manter orquídea após floração

vantagens fertilizante proprio para orquideas